25 junho 2008

O inverno no Leblon é quase glacial

Eu sei que está todo mundo batendo os dentes (se você é do Sul/Sudeste do Brasil. Ou qualquer outro lugar frio, vai saber!). Neste momento, eu digito usando luvas. É duro acordar, ir pro chuveiro. É duro sair do chuveiro, depois que a água está quentinha. No entanto, o frio nos traz vantagens, não? Vejamos :

- A elegância
A chance de você ser surpreendida por decotes, fendas e comprimentos inadequados (daqueles que levam da risada ao choro) diminui drasticamente. As calças, moletons, casacos e sobretudos, os sapatos fechados, e os acessórios - cachecol, luva, touca - colaboram para deixar todos nós mais elegantes. Os tons, em geral, também são mais sisudos. Parece que o frio deixa a gente com um pouco mais de noção.

- A importância da mente
Já que seu corpo estará coberto por várias camadas de tecido, a forma física deixa de ser um problema urgente, para ser apenas um problema, que ressurgirá em meados de novembro. Sem ter que se preocupar com os quilinhos a mais, temos tempo de sobra para atividades mais enriquecedoras, que nos tornem pessoas mais interessantes, digamos, por dentro.

- A ausência de transpiração
Transpirar c'est terrible. Não poderíamos eliminar tudo pela urina? Com o tempo frio, é quase isso que acontece. Troco o suadouro pela toilette.

- Pular compromissos chatos
O frio é a desculpa perfeita para dispensar aquela "festinha" ou reunião de "amigos" malíssima, que você não tinha como recusar. Ninguém vai te chamar de anti-social, não vão alegar que você está desperdiçando sua juventude, enrolada em cobertas, na frente da TV, afinal, está muito frio. Vale até simular uns espirros... atchim!

- Praguejar
Não tem 6 meses, eu estava reclamando do calor infernal desta cidade, aquele maldito tempo quente e úmido. O meu quarto lembrava o deserto do Saara durante o dia (nunca estive lá, mas me parece um bom exemplo de lugar muito quente) . Os ventiladores não refrescavam. O ar-condicionado era uma ilusão dissipada pela primeira saída à rua. Nem na beira da praia havia salvação. E eu praguejava. Agora o frio está de lascar. E eu praguejo. Liberemos o Zé Buscapé que há em nós.



Reclama, Zé!

2 comentários:

Semiramis disse...

Ninguém está satisfeito com nada...

Cristina disse...

Aline, moleton é elegante? quando? rs

Compartilhe

Related Posts with Thumbnails