25 dezembro 2009

2000-2009 e um conto natalino

aline2000niver_fev_2009 081 (11)_Vga

Na aparência, acho que não mudei tanto. O vermelho persiste.

Profissionalmente, continuo na mesma empresa desde 1999. Há 10 anos, como estagiária, sem ter muita certeza se era aquilo mesmo que eu queria. Hoje, já melhor estabelecida e… sem ter a certeza se é isso mesmo que eu quero. Mas deve ser essa “coceira”, essa dúvida, que nos mantem ativos e buscando sempre melhorar. Certezas absolutas não servem pra nada e, em geral, estão sempre equivocadas.

Financeiramente…. nossa. De uma casa alugada em Cubatão, sem telefone, sem computador, só com o básico, a um apartamento em Santos, perto da praia, próprio, com o conforto necessário? Olha, se você me falasse isso em 2000, eu iria duvidar muito. Antes que você se engane, toda esta jornada foi cumprida com os meus pais. Eu sou da turma que ajuda na evolução na vida dos véios e não o contrário. E pra falar a verdade, isso fez uma diferença enorme na minha formação. Não consigo imaginar como seria a situação oposta (que é mais comum).

Sentimentalmente… hahaha… a busca continua! Mas é bem diferente, pois várias curiosidades já foram satisfeitas e outro tanto de questões respondidas. Todas as etapas foram cumpridas : nenhum homem presta, só o meu presta, só o meu não presta, só o da outra presta (grass is always greener on the other side…). Estou com um pouco de medo de descobrir que o melhor de tudo isso é a busca. Estou vivendo o melhor e não sei?

Amigos, graças a Deus, preservo um monte deles de 10 anos atrás e é maravilhoso! Rumo aos 20 anos!

Para fechar, uma história de Natal, com uma lição de moral edificante :

24122009520

Peço desculpas a quem já viu esta foto no meu Twitter, é que quando criança ganha o presente, ela fala nele o tempo todo e gosta de exibir.

Eu queria possuí-lo desde a primeira vez que vi. O preço, um absurdo. Mas tem que existir uma razão para a gente acordar todo dia cedo e chegar quando já está escuro.

Tirei uma grana da segura poupança de emergência e decidi arriscar no mercado de ações. Meu objetivo inicial era apenas aprender, tentar entender essa história de ganhar dinheiro sem trabalhar, coisa que eu desconhecia até então.

Depois de ler uma porrada de sites de análises, arrisquei meu tutu nas ações das Lojas Americanas. As danadas dispararam. Em poucos meses, eu consegui 30% de lucro (daí você vê o quanto ganham aqueles que tem, sei lá, 100 mil reais pra torrar).

Para meu deleite, o box dos Beatles abaixou de preço de setembro para cá e, que coisa, agora eu poderia usar os meus rendimentos em ações para comprá-la – ironicamente, comprei na Saraiva, as Americanas não tinham no estoque, foi mal, LAME4.

Moral da história : Coragem para arriscar, meus queridos leitores. Não é à toa que eu pedi isso de Natal. Não tem dinheiro que compre, precisa nascer de alguma forma em mim. Eu poderia estar aqui choramingando a perda do investimento, mas eu fiz tudo direitinho, tive sorte e deu certo. Eu preciso disso no próximo ano e, com certeza, na próxima década.

We can work it out.

3 comentários:

Milton X disse...

Incrível como você ainda é capaz de me surpreender! Parabéns pela sua autenticidade, pela força (que você nem sabe, mas que tem - e muita) e pela coragem que vem sendo adquirida!
Te adoro pacas e me orgulho de estar na caminhada rumo aos 20, 30, 40, sei lá quantos anos... Beijaozão, ainda em ritmo de Natal e um excelente 2010, sempre aprendendo e nos tornando cada dia melhores!

Semiramis Moreira disse...

Vc merece tudo isso e muito mais mana... rumo a 2010 e que Deus nos ajude!

C. disse...

Belo post!!! E um ótimo 2010, com muita força (coragem acho que vc já tem de sobra).

Compartilhe

Related Posts with Thumbnails