09 junho 2008

Tô devendo na praça

E quem diria... Eu, excelente pagadora, controladora firme de minhas dívidas, preocupada em nunca extrapolar o orçamento, fui devedora por alguns dias.
Recebi uma ligação, no meu trabalho, da loja R (não paga jabá, não tem propaganda), dizendo que eu não havia pago a fatura de maio e deveria fazê-lo na semana seguinte. O atendente foi ao mesmo tempo simpático e grosseiro, pois alegremente me sugeria a data de pagar, e no entanto, de forma muito mal-educada, recusava-se a ouvir minhas justificativas.
Uma parte da "imensa" dívida (42 reais + juros) foi paga no dia seguinte. Fiquei sabendo que, mesmo sem receber a fatura em casa, eu era obrigada a ir à loja e pagar. Isso mesmo. Eles não tem obrigação de mandar fatura, eu é que tenho que correr atrás. Genial.
Estou fugindo de estresse tal qual o capeta da cruz, e isto inclui evitar confronto direto com atendentes de lojas que ganham mal e estão bravas porque o namorado comprou a Playboy da Mulher Melancia. Elas não têm culpa da fatura não ter chegado em minha residência. Tampouco eu, então nada de contato.
Recorri ao refúgio dos que evitam bate-boca e discussões verbais exaltadas : a internet. Bingo, a loja tem um site e um espaço para reclamações. Mais do que isso. Oferece a possibilidade de pagamento com boleto, que você pode imprimir e pagar pelo seu Internet Banking, evitando confronto direto com instituições financeiras exploradoras e morosas.
Formalizei minha reclamação pelo "Fale Conosco" do site, contei minha história triste, fui irônica (sempre!) e disse que cancelarei meu cartão e que eles só tinham a lamentar, pois sou ótima pagadora. Tomou, R?
Aproveitei e paguei todo o saldo do cartão, pois só assim será possível cancelar. Mas aí não vai ter jeito. Para pedir o cancelamento, haverá o contato, preciso ir pessoalmente à loja com todos os documentos do mundo - nenhum deles solicitado quando fui fazer o tal cartão. Claro como água, vão me questionar o motivo do cancelamento. Ainda não sei o que vou dizer. Não sei se conto esta história toda para uma simples funcionária, cansada, irritada com o salário, o tal namorado e que em nada vai me ajudar. Posso dizer que vou morar em Frankfurt. Lá não existe Loja R, o cartão será inútil. Será que ela acredita e cancela rapidinho?
A conferir.

2 comentários:

Semiramis disse...

E eu paguei a conta da "T" com multa por causa do erro do meu banco, aquele banco que existe, sabe? tsc... tsc... Acho que vou pedir reembolso dos juros para o banco...

Cristina disse...

Eles não podem fazer esse tipo de ligação pro seu trabalho, sabe disso, né?
Esses dias descobri que o banco cancelou o meu cartão da poupança sem avisar - e sem mandar outro - e me dizem que eu tenho que ir resolver isso na agência onde abri a conta, que, por sinal, fica a 600 km daqui. Legal, né? Não sei pra que serve tanta tecnologia numa hora dessas ¬¬

Compartilhe

Related Posts with Thumbnails