22 março 2008

Fluorescent adolescent

Ah, a adolescência...
Período particularmente irritante, porém necessário. Nem que seja para perceber o quanto você melhorou.
Nem que seja para ver que o seu faro para fazer bons amigos tornou-se bem mais apurado. E para manter os mais legais, também.
Uma das coisas que mais me perturbavam era a vontade que as pessoas tinham de se expor. De estar sempre à mostra, na vitrine. Ficar sábado à noite em casa? Era um sacrilégio... Bem, sacrilégio não, veja bem, duvido que a maioria soubesse o que significava esta palavra (só a Juno). Quem preferia um programinha caseiro era idiota mesmo.
E muitos continuam pensando desta forma.
Até que ponto isto é ruim? Ter um pezinho na adolescência?
O que muitos não compreendem, na minha pessoa, por exemplo, é que o processo é inverso. Uma adolescente muito séria, quieta e responsável virou uma adulta sarrista, ainda assim séria, mais falante, ainda assim na dela, mais chegada à farra, ainda assim responsável (cada dia mais...).
Todo mundo gastou seus confetes quando tinham 16, 17 anos. Agora só resta a opção que o destino reservou. Virar gente séria, comprar casa, formar família, ver os filhos crescerem e gerarem netos.

Talvez por cuidado, precaução, talvez por timidez, ou por um amadurecimento precoce, eu guardei muito confete e serpentina. Hoje, as pessoas estranham.

Eu, não mais.



A foto é de hoje. :)

2 comentários:

Semíramis disse...

O All-Star ficou bonito no seu pé... :)

Raquel disse...

hahahah foto linda!!! Parece aqueles e-mail que recebemos sabe com imagens do passado e lembramos da maioria ...

Pois é sabe você me descreveu agora rsrsrsrs me sinto exatamente assim. As vezes até me cobro um pouco por muitas coisas , por não me comportar e não me sentir preparada em ser
"adulta" ah! mas no tempo certo tudo acontecerá! será? hehehehe

Compartilhe

Related Posts with Thumbnails