10 fevereiro 2010

Eu vou lutar por este amor até o fim

É isso aí, galera, sexta-feira serão 28 primaveras completadas.

Ano passado eu estava me sentindo super séria com 27 e, devido a uns probleminhas que enfrentava (que nem lembro mais quais eram), pensava que me tornaria “amadurecida” à força.

Aí a gente descobre que são etapas da vida. Em fases mais leves, você se sente rejuvenescida, em fases duras, sente o peso dos anos. A sua essência permanece intocada.

Eu não tenho vocação pra fazer pose de séria. Aliás, eu sou seríssima, mas não perco a piada. Eu questiono as certezas que as pessoas têm na vida, não aceito só porque todo muito faz. Gosto de fazer e dizer as coisas com um objetivo, não por fazer ou por dizer. Eu me responsabilizo pelos meus atos e palavras. Pago as minhas dívidas. Tenho saúde e, graças a Deus, sou muito feliz, mesmo com certos buracos na estrada. Não tenho nada que reclamar.

Eu gosto de pensar que eu tenho uma bela e feliz missão a cumprir por aqui e que estou chegando ao seu 28º ano. Apenas. Só comecei.

E pela quantidade de “eu” no texto, sou bem egocêntrica. Mas é no bom sentido, afinal, o amor-próprio é o primeiro, não?

“Sem mim eu não sou ninguém”.

Um comentário:

disse...

Parabéns! Beijos grandes, cheios de estilo para uma garota de garra!

Compartilhe

Related Posts with Thumbnails