23 janeiro 2010

Queremos muito te ver

Sexta-feira.
Oi, é a Ana. Não posso atender agora, deixe seu recado após o sinal.
Bip.
"Alô? Oi Ana! Aqui é a Lucinha. Então, liguei pra dizer que não vou poder ir passar o fim de semana na casa da Laura e do Pedro. Olha, nem te conto! Eu juro pra você, estava arrumando a minha mala, escolhendo os biquinis, quando meu chefe me ligou. Disse que eu teria que estar no trabalho amanhã às 7 horas em ponto. Em pleno sábado! Para piorar, meu carro está na oficina sem previsão de ficar pronto. Estou tão triste, já paguei tudo, queria muito ir. Mas não me esqueço de vocês. Boa viagem e divirtam-se! Na próxima, com certez..."
Clic.
Oi, é a Ana. Não posso atender agora, deixe seu recado após o sinal.
Bip.

"Oi. Liguei de novo só pra dizer que na próxima, com certeza, eu VOU. Beijos!".
Horas depois.
Oi, é a Ana. Não posso atender agora, deixe seu recado após o sinal.
Bip.

"Ana, eu vi que você me ligou e deixou mensagem, desculpe, não pude atender. Nossa, foi muito gentil você me oferecer carona até a casa da Laura e do Pedro, depois do trabalho. Você iria chegar mais tarde na festa só por minha causa. Mas não vai dar mesmo. Eu não tenho hora pra sair do trabalho no sábado, amiga! Praticamente escravidão, né? Fazer o quê, a gente precisa pagar as contas. Depois com certeza o chefe vai bancar o jantar para todos e eu preciso fazer a social. Mas como eu já disse, você não tenha dúvida, assim que tiver outra oportunidade eu..."
Clic.
Oi, é a Ana. Não posso atender agora, deixe seu recado após o sinal.
Bip.

"Como eu ia dizendo, assim que tiver outra oportunidade, eu vou nem que tenha que pedir demissão! Beijinhos a todos!"
Horas depois.
Oi, é a Ana. Não posso atender agora, deixe seu recado após o sinal.
Bip.

"Oi Ana, você ligou de novo e eu não ouvi o celular tocar. Muito obrigada pela oferta, eu realmente ficaria feliz de pelo menos estar com vocês no churrasco de domingo. Quer dizer que todos fizeram uma vaquinha para pagar um táxi pra mim? Que legal. Mas não vai dar. Enquanto eu estava trabalhando ontem, uma amiga me convidou por e-mail para o aniversário da cadelinha dela, a Popi. Não posso recusar. Bem, no ano que vem eu vejo vocês, tá? Não precisa mais insistir e..."
Clic.
Horas depois.
Oi, é a Ana. Não posso atender agora, deixe seu recado após o sinal.
Bip.
"Ana, eu vi que você insistiu mais uma vez, pelo amor de Deus, será que você não entendeu que eu não quero ver esse bando de gente que conheci há quase 20 anos! Vão crescer, fazer alguma coisa da vida, fazer novos amigos, é melhor que ficar remoendo amizade com gente que fede a mofo! Vocês contam as mesmas histórias idiotas há séculos, cansei de vocês tirando sarro daquela vez que o Pedro grudou chiclete no meu cabelo e tive que cortar chanel. Chorei por dias e vocês ficam rindo de mim até hoje. Acham que vou me encontrar com vocês para isso? Francame..."
Clic.
Oi, é a Ana. Não posso atender agora, deixe seu recado após o sinal.
Bip.
"FRANCAMENTE, Ana! Eu não engulo mais essa história furada de reunir a turma, eu sei que quando vocês se juntam é só pra falar mal dos outros. Não me chamem mais pra essa droga de encontro, ok? OK? Preciso repetir? Se me ligar de novo eu não respondo por mim! Tchau."
Segunda-feira.
Aqui é a Lucinha. Não posso atender agora, deixe recado que eu ligo de volta.
Bip.

"Lucinha? Oi, é a Ana. Queria te pedir um milhão de desculpas. Fiz uma trapalhada e causei uma confusão! Quando te liguei, na verdade, eu queria falar com a Lurdinha. Ela voltou para o país e estava louca pra rever a gente. Eu não a reconhecia mais pela voz e não entendi muito bem aquelas histórias de trabalho e festa de cachorro, mas nunca conseguia falar com ela. Depois descobri que estava ligando para você! Imagina, ninguém nunca foi com a sua cara na turma, pra que eu iria te convidar? Hahahahahahahahahahaha..."
Clic.
Aqui é a Lucinha. Não posso atender agora, deixe recado que eu ligo de volta.
Bip.

"Hahahahahahahahahahahahaha! Você achou mesmo que a gente queria te ver? E o cabelo, está comprido até hoje né? Fica péssimo em você, o chanel era muito mais bonito, com chiclete então, nem se fala hahahaha! Então tá, vou deletar o seu telefone agora, que eu nem sei porque eu tinha. Até nunca!".

5 comentários:

Semiramis Moreira disse...

HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA

Cristina disse...

Quanta maldade no coração das pessoa.
Gostei da crônica ;)

ana luiza disse...

opskospksopsksospsk

Wild Wild Nest disse...

Faltou a parte do "qualquer semelhança com fatos e pessoas é mera coincidência..."

Milton X disse...

Acho que não é coincidência, certamente está relacionado a alguém (ou alguéns - rs)... Conheço meu eleitorado rsrsrsrsrs De qq forma, excelente o texto! B-jus ;)

Compartilhe

Related Posts with Thumbnails