05 julho 2009

Coisa feia

Eu estava revendo o “007 – Um Novo Dia Para Morrer”, bem naquela cena da luta de espadas (ou “a hora em que a Madonna aparece”). Gosto muito dessa parte. Não sei dizer se é bem feita ou não, do ponto de vista do cinema profissional, mas adoro.

Lembrei que existem vários sites dedicados a achar erros nos filmes. Seja continuidade, cenário, roteiro, fatos históricos, descrições de povos ou épocas… Se fôssemos nos guiar por estes sites, poderíamos dizer que 95% do cinema mundial é uma grande porcaria.

Não é. Bem, eu não odeio 95% do cinema mundial, pode ter certeza. Nem os cinéfilos que conheço.

O que pensei em seguida foi : “A gente vive reclamando que a vida é uma droga, que o mundo é chato, mas um dos nossos maiores prazeres é procurar defeitos nas coisas”.

É dizer que não gostamos de algo/alguém e tentar justificar isso a qualquer custo, diminuindo o valor da coisa/pessoa. É procurar erro em filmes, celulite em mulher, pontos fracos em atletas, defeitos em amigos e no familiares, problemas no país.

Repito : é um prazer nosso. Como parar?

Ter o prazer de sempre olhar o mundo com bons olhos ou ter o prazer de esculachar o mundo? Fica a dúvida.

4 comentários:

Queila disse...

Nossa, Aline, é isso mesmo. Vc definiu bem. A beleza e a feiúra muitas vezes estão somente nos nossos olhos....

Anderson disse...

aliás, adorei.

Semiramis Moreira disse...

Falar mal dos outros já é um esporte praticamente...

Alexandre disse...

Porque não o meio termo? :)

Compartilhe

Related Posts with Thumbnails