21 junho 2009

Complexo

Quem me conhece, sabe – ou deveria saber : quando surge um pedaço de papel, de qualquer tipo, em minhas mãos, temos duas possibilidades :

- Se eu tenho uma caneta, eu desenho ou escrevo neste papel;

- Se não há caneta ou não há mais espaço no papel, eu faço um barco.

Minhas habilidades artísticas nunca foram boas, desta forma, eu concentrei todo o “talento” em uma única dobradura para que ela fosse feita decentemente. Deu certo. Meus barquinhos de papel são bem bonitinhos.

Daí que minha mãe foi à missa especial para as crianças da paróquia, e o padre criou uma brincadeira para os pimpolhos que envolvia a construção de um barquinho de papel. As crianças não sabiam fazer. As crianças que jogam vídeo game desde os 3 anos, têm Orkut/MSN/Facebook/MySpace e correlatos desde os 5, 6 anos, que parecem tão avançadas se comparadas às crianças da nossa época (há uns 20 anos), não sabem fazer barcos de papel.

Tudo bem, você pode ser um marmanjo de 40 anos e tampouco saber como se faz o barquinho, mas é só para pegar a ideia. Até que ponto essas crianças são mais “adiantadas” que as de gerações anteriores? Acompanhar a tecnologia contemporânea faz delas melhores? Ou elas apenas se adaptam ao seu tempo, assim como cada criança se adaptou nos anos 60, 70, 80 e 90?

Lição do dia : ficar menos impressionada com o que as crianças são capazes de fazer hoje em dia. Seja qual for a moda da época, o desafio para elas é evoluir a partir do ponto de partida comum, em que todos são iguais. Ou seja, é o mesmo desafio desde os primórdios.

Fica a dica.

*

Momento Jabá

Toda vez que se lança um novo produto, o marketing tem que ser pesado para seduzir o cliente. Portanto, acessem e comentem nos novos blogs :

- Lady do Tênis, para saber tudo sobre o torneio de Wimbledon.

- Eu Sei Que Você Joga, hoje com a cobertura do GP da Inglaterra.

5 comentários:

Anderson disse...

vc. está totalmente correta. meus sobrinhos não sabem fazem nada em dobraduras. porém, me lembro de ouvir, qdo. criança, coisas parecidas sobre mim, tipo não saber fazer conta de divisão com dois números na chave de cabeça. e sabe, o que menos me choca são as incapacidades artesanais - temos ainda as incapacidades ortográfica, gramaticais, culturais etc que percebemos nessa molecada!

Anderson disse...

ahhhh! adorei a trilha sonora da sua aula-prática-para-fazer-braquinhos-de-papel! Roxette rules.

Anderson disse...

errata: braquinhos=barquinhos

Semiramis Moreira disse...

Não sei fazer nenhum tipo de dobradura... não entra na minha cabeça...

C. disse...

Oh, barco de papel é o que há, especialmente com a embalagem (não é papel, mas é quadradinha, perfeitinha, ai, ai) de sonho de valsa. Ai que vontade que dá. Hihihihi.

E o bom é que o barquinho tbém vira o chapéu do soldado da música... marcha soldado, cabeça de papel, quem não marchar direito vai preso pro quartel.

Mas acho que essas crianças moderninhas não devem saber do que estou falando.

Compartilhe

Related Posts with Thumbnails